The Lord Of The Rings: RPG Conquest 2
Bem-Vindo(a)

Registre-se e entre em contato com a Administração. Prepare-se para a Batalha!

Elu Thingol (Administrador): Junior.fern.nandes@hotmail.com



 
InícioBuscarMembrosRegistrar-seConectar-se

Compartilhe
 

 Minas Tirith, a Cidade Branca

Ir em baixo 
AutorMensagem
JRR Tolkien
Admin
JRR Tolkien

Mensagens : 94
Data de inscrição : 11/01/2011

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Elfo: Teleri

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptySeg 17 Jan 2011, 6:57 am

Imagens da Cidade

Minas Tirith, a Cidade Branca Minas10

Mapa

Minas Tirith, a Cidade Branca Minas_10
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tlotr.forumeiros.com
Boromir o Valente

Boromir o Valente

Mensagens : 19
Data de inscrição : 16/01/2011
Idade : 30
Localização : Gondor

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Humano

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptySab 22 Jan 2011, 8:17 am

Ventava bastante naquela tarde e o vento agitava os cabelos dourados do filho mais velho do Regente...
A torre onde estava era também a torre dos aposentos de Denethor, seu filho aguardava uma audiência informal com o pai e encontrou na janela o apoio para a espera do encontro entre os dois. Boromir parado observava a cidade e seus muros e os seus irmãos como formigas transitavam entre as ruas no dia ensolarado que estava, muito trabalho para os aldeões mas também segurança para executa-lo.
Além disso torre era alta o suficiente para oferecer uma das vistas mais privilegiadas de Minas Tirith, Boromir via sobre os muros e sobre os campos além da cidade, o vento que balançava seus cabelos poderia estar vindo até mesmo de outro dos reinos vizinhos do grandioso reino de Gondor mas sua brisa era tão singela que parecia não ser capaz de cruzar o corredor da torre.


Um dos servos deixa o quarto de Denethor carregando roupas de cama e outras peças, o serviçal avista o Príncipe e se dirige a ele.
_Milord, seu pai o chamará quando estiver pronto para recebe-lo...


Boromir apenas concorda com a cabeça sem se expressar muito, o serviçal se curva por um segundo e o deixa.
O Capitão ficou ali no aguardo, ele podia ver o sol se mover no alto e já não conseguia mais esperar do lado de fora mas as ordens transmitidas pelo servo eram bem simples de compreender, Boromir entendeu então que Denethor não queria ve-lo e que a reclusão do Regente duraria mais algum tempo ainda indeterminado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Imrahil, o nobre

Imrahil, o nobre

Mensagens : 28
Data de inscrição : 22/01/2011
Localização : Dol Amroth

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Meio Elfo

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptySeg 24 Jan 2011, 3:51 pm

Naquele dia de fortes ventos a Torre de Ecthelion se estendia aos céus pálida e sem vida. O regente do povo de Gondor, a pouca e única esperança que restara a tal povo, agora se deitava adoecido. E para piorar, seu caçula havia desaparecido em Ithilien mas isso eram apenas rumores que se ouviam... Rumores que corríam soltos nas línguas do povo que deixou de ser honesto há tanto tempo.
Mas, voltando ao concreto e deixando o abstrato, um bando de cavaleiros foram avistados à sul de
Minas Tirith pelos vigias locais, mas se sabe quem é mais rápido: sua voz ou seus olhos. Portanto, quando os cavaleiros adentrasse as portas de madeira talvez o regente de Gondor não saberia deles. Além disso, não era necessário ter pressa, pois são notáveis os estandartes da árvore branca que os cavaleiros da primeira linha levavam consigo, mas seu objetivo ou senhor até então era desconhecido... Até o momento.

Não demorou e logo os cavaleiros entraram na cidade a trotes lentos, com tamanha serenidade que pareciam estar onde um dia já foi Minas Anor, a cidadela aparentemente contruída pelos deuses! Logo estavam todos os guardas se abaixando em reverência, uns seguindo os outros, pois a figura que se apresentava ali era tão poderosa e nobre quando o próprio regente de Gondor:
Imrahil, grão-duque do porto, farol e cidade de Dol Amroth, a capital naval do reino.
Minas Tirith, a Cidade Branca Imrahil2

O nobre senhor de Dol Amroth desmontou de seu cavalo e, retirando seu capacete, deixou seus cabelos loiros esvoaçarem pelo vento. Então foi notável que ele era descendente mais ou menos direto de elfos, pois sua anatomia somente se diferenciava de um por conta das olheras, que não eram pontudas. Ele sorriu e estendeu a mão para um soldado, comprimentando-o da forma mais gentil que conseguia.


Leve-me até o primogênito do regente.


Dito e feito, logo o soldado guiava o regente que subia os caminhos e corredores de Minas Tirith em seu cavalo com apenas dois homens da guarda. Era uma cidade bela, os corredores lotados, pessoas alegres, chão pavimentado e esplendorosas casas brancas, de um material muito brilhoso. Em momento nenhum Imrahil deixou de apreciar a beleza da cidade.
Quando chegaram, finalmente, ao pátio da árvore branca, já bem descuidada, Imrahil desmontou seu cavalo e os deu aos seus homens. Seguiu o resto do caminho à pé, pois queria falar com Boromir de igual para igual, e, quando finalmente o encontrou, abraçou-o e tomou todo o cuidado para não ferir os sentimentos já desgostados do primogênito.


Ah, olá Boromir! Ah quanto tempo não venho a esta cidade?! Está bela, só não tanto quanto da última vez que a vi, quando seus muros eram de pedra e seus contingentes entupiam as muralhas. Soube que seu pai adoeceu, e vim prestar minhas condolências. Aconteça o que acontecer, saiba que eu e Dol Amroth estaremos com a 'coroa' de Gondor! Pretendo ficar por alguns dias, ajudá-lo nestes tempos difíceis quando seu pai adoece e seu irmão some, se é que precisa. Agora me fale, o que falam de seu irmão é verdade? Ele sumiu nas terras escuras de Ithilien?



O sorriso de Imrahil não saiu de seu rosto, e ele segurava os ombros de Boromir desde quando o abraçara. Ele estava alegre por ver o próximo regente de Gondor novamente, enquanto sentia remorso pelo sumiço de Faramir e a doença de Denethor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Boromir o Valente

Boromir o Valente

Mensagens : 19
Data de inscrição : 16/01/2011
Idade : 30
Localização : Gondor

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Humano

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptySeg 24 Jan 2011, 9:38 pm

Boromir havia deixado seu pai, depois de uma longa espera ele não havia chamado pelo filho e este descera os numerosos degraus de volta a seus afazeres... Sabia o que devia ser feito pois desde pequeno era instruido de como faze-lo, o outrora Capitão da defesa do principal reino dos homens nunca acreditou que as tão detestadas instruções sobre como reinar sem deixar de dar boas condições a seu povo seriam tão preciosas já que o presente do reino de Gondor agora repousava sob seus cuidados.
Mais que depressa um serviçal aparece semi-desesperado perante Boromir trazendo a notícia de visitantes a Árvore Branca, o servo diz que o visitante usa um uniforme bastante peculiar e a descrição dele denuncia que é um aliado de Gondor que passa agora pelos corredores. Antes que pudesse terminar, estava a frente do filho do Regente o Nobre Imrahil de Dol Amroth, irmão de sua falecida mãe, o tio qual não via a certo tempo... este veio lhe saudando e dizendo seu nome com toda a intimidade que um parente próximo poderia ter, abraçou o sobrinho e mesmo enquanto falava não deixou que se afastasse dele, era bom ter alguém por perto, alguém da familia já que esta estava desmembrada pelo desejo do destino.

_Iramhil, não sabe o quanto é bom reve-lo, a cidade tem estado sob meus cuidados assim como toda a estenção de nosso reino, não sou um governante tão bom quanto sou um combatente mas estou tentando fazer o melhor que posso, creio que meu pai estará recuperado em breve e agradeço sua preocupação tanto para com isto quanto para com a viajem de Faramir... ele saiu daqui acompanhado de poucos homens, foram com ele por insistência minha mas a certa distancia de nossas muralhas ele os fez voltar para seus lares.
_Faramir sempre gostou de Ithilien, quando éramos crianças e nosso pai viajava para ver por si mesmo onde deveria investir para o crescimento de Gondor, ele sempre se irritava de ter que deixar a Biblioteca real por viajens que segundo ele só eram funcionais a nosso pai. Mas quando se tratava de visitar Ithilien tais reclamações não existiam...
_Os boatos são mentirosos mas ha um fundo de verdade neles, as ultimas noticias que temos são que Faramir esteve um tempo lá, depois nenhuma nova noticia chegou, isso gerou tais boatos. Não sei o que meu irmão procura por aquelas terras mas ele saiu nos deixando dizendo que ia em busca de conhecimento, Faramir quer aprender sobre a vida.

Com um gesto Boromir convida seu tio a se acomodarem para prosseguir a conversa, o vinho estava proximo a eles e é servido ao visitante enquanto Boromir recolhia seus pergaminhos e mapas para os seus devidos lugares.


_Como estão Elphir, Erchirion e Amrothos ? Este ultimo só o vi uma vez.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Imrahil, o nobre

Imrahil, o nobre

Mensagens : 28
Data de inscrição : 22/01/2011
Localização : Dol Amroth

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Meio Elfo

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptyTer 25 Jan 2011, 6:29 pm

O senhor de Dol Amroth se sentou onde lhe foi designado, recebendo uma taça de vinho. Ele estava adiando a conversa até se sentir confortável, pois não o fazia sentido falar no momento impróprio.

Deixei-os em Dol Amroth com os cuidados de meu principal servo, Kaenor. Um sujeito bom, tão bom quanto meu filho Elphir, que já está grande e parece ter as qualidades de um bom líder. Inclusive deixei a cidade com Elphir no comando de Dol Amroth enquanto estou fora, mas o dinheiro no cofre não nos permite expandir a cidade. Você sabe, sem contato com outras nações, sem comércio.

O príncipe tomou um gole de sua taça. Ele se sentia em casa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Boromir o Valente

Boromir o Valente

Mensagens : 19
Data de inscrição : 16/01/2011
Idade : 30
Localização : Gondor

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Humano

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptyTer 25 Jan 2011, 7:30 pm

Ouvindo o que seu tio tinha a dizer sobre o lar, a porta marítima do reino, Boromir manteve-se atento quanto aos elogios de Imrahil sobre o filho.

_Iramhil, é sortudo em relação a isso e esperemos que o rapaz seja um bom lider ele tem a quem puxar, uma boa parte de nossa familia tem guiado nossos irmãos pelas eras. Meu pai logo estará de volta e ele deverá cuidar da condição do ouro e investimentos a Dol Amroth ou eu mesmo o farei em breve, é uma localidade de extrema importancia para nós e não fecharemos os olhos para ela.
_Tenho alguns planos também para Osgiliath...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marthon

Marthon

Mensagens : 2
Data de inscrição : 26/01/2011

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue20/20Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (20/20)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça:

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptyQua 26 Jan 2011, 5:51 pm


De longe os guardas do portão da Maravilhosa Cidade Branca podiam ver um grupo de 5 soldados montados em cavalos se aproximando, já podia se perceber que eram Guerreiros de Gondor, pois suas armaduras brilhavam com a luz do Sol, e um trazia uma bandeira na lança. Alguns minutos se passaram e já era possível ver os Guerreiros, 4 eram fortes, e um parecia ser mais ágil do que forte, era o da ponta, o que carregava a lança. Logo que os mesmos chegaram no portão, o homem que carregava a lança desce do cavalo e vai até um dos guardas, encosta a lança na parede, tira se elmo e balança seus cabelos molhados com suor, o que respinga um pouco na armadura do guarda, logo ele pega a lança e se apoia na mesma, então olha fixamente para o guarda.

- Nobre guarda, sou Marthon, General de Gondor. Fui enviado alguns meses atrás, por Boromir, para investigar alguns esconderijos Orc's nas montanhas. - Nesse momento Marthon abria um sorriso olhando para o guarda, então continuava - Peço que deixe eu e meus Soldados entrarem, trago boas novas para nosso regente

O guarda não falava nada, mas a alegria de Marthon parecia ter contagiado o mesmo, pois estava com um belo sorriso no rosto. Então ele fez um sinal de mão, e o grande e pesado portão da Cidade Branca se abriu, Marthon colocava novamente seu elmo e subia em seu cavalo, e, segurando a lança, entrava em Minas Tirith sério.

Logo ao entrar, ia até o estábulo, e lá deixava seus soldados e seu cavalo. Cansado, tirava seu elmo e balançava novamente seus cabelos negros, então seguia para o sétimo nível da cidade, com o propósito de encontrar Boromir. Ao chegar no sétimo nível, cumprimenta todos os guardas da árvore com a cabeça, então entra no palácio, e logo que vê Boromir, faz uma longa reverência, e diz.


- Meu senhor, minha missão acabou, e lhe trago boas novas.

Após falar, levanta a cabeça e olha sorrindo para o regente de Gondor.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Boromir o Valente

Boromir o Valente

Mensagens : 19
Data de inscrição : 16/01/2011
Idade : 30
Localização : Gondor

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Humano

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptyQui 27 Jan 2011, 4:04 pm

Sentado frente a Imrahil, Boromir dizia que pretendia estudar como reerguer Osgiliath mas esses seriam planos para outrora pois Minas Tirith precisa de algumas reformas antes de qualquer investimento fora das muralhas... É então que passos são ouvidos vindo pelo mesmo corredor que a pouco Imrahil chegava.
Marthon, guerreiro fiel a Gondor um dos homens de confiança de Boromir que aguardava pela tão sonhada promoção à Capitão da Torre Branca substituindo Boromir que no momento carregava a tarefa de seu pai em administrar o reino. O soldado ilustre chega com a liberdade que sempre teve aos salões reais e pelo corredor já vem dando alguma notícia...

_Junte-se a nós Marthon, gostaria de apresenta-lo a Imrahil, meu tio e o senhor de Dol Amroth é a força de Gondor nos mares de Arda.
_Imrahil, esse homem está fazendo o meu trabalho por hora...é de uma capacidade invejável em combate e também sabe como colocar ordem num destacamento confuso.


Boromir convida então o comandante recém chegado a se sentar juntando-se a conversa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marthon

Marthon

Mensagens : 2
Data de inscrição : 26/01/2011

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue20/20Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (20/20)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça:

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptyQui 27 Jan 2011, 6:32 pm

Após ouvir a voz de Boromir, levantava-se da longa reverência com um grande sorriso no rosto, então ia caminhando em direção da mesa, e ao chegar na mesma faz uma reverência a Imrahil, então puxa uma cadeira.

- Com licença meu senhor. - Sentava-se - Como disse trago boas notícias a você meu Senhor. Eu e meu pequeno grupo conseguimos encontrar 6 cavernas onde Orc's estavam escondidos, expulsamos todas aquelas criaturas nojentas de lá, matamos grande parte, mas um pequeno grupo fugiu. Após fazer isso, voltamos das montanhas e ficamos algumas semanas patrulhando os Campos de Pelennor, não vimos nenhuma ameaça então voltamos para cá. Creio que não se incomode

Após falar, pegava uma caneca de cerveja e ia bebendo aos pouquinhos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Imrahil, o nobre

Imrahil, o nobre

Mensagens : 28
Data de inscrição : 22/01/2011
Localização : Dol Amroth

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Meio Elfo

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptyQui 27 Jan 2011, 7:32 pm

Imrahil sorriu para o sujeito, e ficou indiferente à notícia que o rapaz dera ao regente. O senhor de Dol Amroth, embora gostasse de tratar os outros de igual para igual, não gostou muito da ideia de um comandante de pelotão interferir em um "momento familiar". E então ele disse...

É bom que não haja orcs em Gondor, porém isso talvez seja um sinal de um perigo iminente... Vocês sabem que as terras de Mordor há muito tempo foram esquecidas da memória de nosso povo, e é bem provável que os orcs tenham se refugiado ali. Se houver um lugar para se esconder, deve ser lá. Em contrapartida devem ainda estar sem nenhuma organização.


Última edição por Imrahil, o nobre em Sex 28 Jan 2011, 3:28 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Boromir o Valente

Boromir o Valente

Mensagens : 19
Data de inscrição : 16/01/2011
Idade : 30
Localização : Gondor

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Humano

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptySex 28 Jan 2011, 2:21 pm

_Creio que pensa como eu Imrahil, sim nosso povo parece ter se esquecido dos inimigos nascidos em Mordor mas eu sempre os tenho vem vivos em minha mente e por isso Marthon recebeu aquela missão. Pelo visto foi bem sucedido em sua tarefa e trouxe até nós a conclusão.

Percebendo a ligeira mudança de expressão de Imrahil, Boromir se volta ao recém chegado guerreiro da Árvore Branca...

_Meu caro, devo pedir-lhe que vá descansar enquanto termino a conversa com meu tio, logo irei saber de mais detalhes sobre a missão, diga a seus homens que eles foram bravos e que será lembrada a disposição e coragem que tiveram em agir pelo seu reino.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Imrahil, o nobre

Imrahil, o nobre

Mensagens : 28
Data de inscrição : 22/01/2011
Localização : Dol Amroth

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Meio Elfo

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptySab 29 Jan 2011, 9:09 am

Imrahil se despediu do comandante Marthon.

Adeus companheiro. Devia conhecer Kaenor. Ele é o general-de-brigada do minúsculo destacamento de Dol Amroth; e, aliás, você é bem vindo por lá quantas vezes quiser.


Então Imrahil esperou o comandante sair, para poder continuar sua conversa com Boromir (OFF: Sinto muito, mas não consegui esperar). Mas, quando abriu a boca, se deparou com a visão de uma Minas Tirith debilitada, e a imagem da bandeira branca de Dol Amroth pegando fogo no seu maior palácio não lhe saiu da cabeça. Aquela noite, que pora toda Gondor a perder, era uma visão de desgraça. Foi aí, então, que o senhor de Dol Amroth deixou seus olhares tristes e olhou confiante para Boromir.

Ah, Boromir, para onde fora nossa linda Gondor? Há alguns anos atrás ela era bela, com palácios e monumentos inesquecíveis, além de grandes centros e montantes de dinheiro. Agora veja só!


E ele fez uma pausa para apontar para os andares inferiores, que pareciam tão fracos e sofridos quanto os homens de Rohan, que ainda viviam na era primitiva da arte da madeira ou invés da de pedra.

Agora veja só, nosso povo vive menos e fala pelos cotovelos, nossa raça se misturou aos desgraçados camponeses e rústicos que já viviam por aqui. As guerra civis varreram toda a cultura e nossos anos árduos de trabalho, ao mesmo tempo em que as malditas pragas dizimaram o nosso povo, deixando somente os desleais e menos puros de sangue. Esse povo de hoje em dia vive menos, Boromir, mesmo com as recentes conquistas na medicina que nos fizera superar essas pragas.


Imrahil se calou. Seus olhos se aprofundaram em tristeza, e seu coração se sentia aliviado por finalmente compartilhar aquele sentimento com alguém que vivera tanto tempo para poder dizer o mesmo, como Boromir, descendente de duas famílias que viviam muito mais do que qualquer outra família mortal.
O senhor de Dol Amroth se ajeitou na poltrona/cadeira, e quando se sentiu confortável finalmente continuou.


Não temos mais exércitos, não temos mais proteções... estamos à mercê da vontade dos deuses. Eu prefiro morrer a ter que ver nosso povo definhar assim, lentamente. Se os orcs saíssem de suas tocas exatamente agora, estaríamos ferrados.


Mais uma pausa para um rápido suspiro e o senhor de Dol Amroth finalmente apresentou suas propostas.

Então Boromir. Como já disse, nossa família vive mais do que de costume, mas seu pai parece estar envelhencendo dezenas de anos mais rápido do que deveria. Acho que alguma prática ou talvez alguma sabotagem, como envenenamento, esteja o deixando assim. Peço-o para que me permita investigar isso mais de perto.


Mas antes que pudesse ouvir alguma resposta, Imrahil quase pulou da cadeira quando se lembrou de outra proposta, e esperava ouvir respostas para ambos pedidos de uma única vez.

AH, Boromir! Como já falei, seu pai está velho e acho que você deve gerenciar a economia do reino por enquanto, para ir aprendendo quando sua hora chegar. Também é por isso que estou aqui, para ajudá-lo nessa hora, e acho sensato que você maneje Minas Tirith e eu Dol Amroth, pois nosso reino é demasiado grande para um único senhor.
Você, Boromir, é uma das poucas esperanças para nossas famílias. Meus parentes remotos, os primeiros de minha linhagem, provavelmente deram muitos filhos antes de falecer por acaso do destino, como contam desde quando me entendo como gente as mães das mães das mães... Mas sobreviver às guerras, às pestes e ao tempo fizeram com que quase todos os meus primos, irmãos e tios definhassem antes que gerassem herdeiros da linhagem. E agora conto com Elphir, Erchirion e Amrothos para continuar a minha família. Agora, você é filho de minha irmã com o Regente de Gondor, juntamente com Faramir, cujas memórias vão se apagando devagar. Resumindo, nossas famílias estão em apuros, e caso não consígamos reêrgue-las depois destes tempos difíceis, não restará mais ninguém que tenha uma vantagem de prazo de vida para contar a história. Você quer saber, Boromir? Acho estes tempos os piores para se viver.


E então o senhor de Dol Amroth se desleixou na cadeira, olhando para o leste e tentando, futilmente, apagar essas mágoas com o doce vinho que haviam lhe servido. Em sua mente muitos planos de expansão passavam, mas sem consultar o Regente com condições de pensar claramente, seja ele Boromir enquanto Denethor está doente, tais planos seriam considerados mais ou menos uma traição.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Boromir o Valente

Boromir o Valente

Mensagens : 19
Data de inscrição : 16/01/2011
Idade : 30
Localização : Gondor

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Humano

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptyQua 02 Fev 2011, 7:13 pm

Após deixar ir um dos homens de sua confiança, Boromir volta-se totalmente aos assuntos com Imrahil, seu tio vinha apoia-lo no momento dificil que passava e agora questionava sobre as mudanças...

_A linda Gondor que conheçeu, a Minas Tirith brilante e majestosa ainda está aí meu caro tio... apenas a fuligem e poeira encobrem o que tantos reinos invejam... meu pai andou muito estranho esses ultimos tempos e a cidade está descuidada, não recebia ninguém para audiencias como esta que temos agora, nem mesmo os homens que tem o ouro de Gondor em suas mãos... Estou trabalhando duro para que os dias de glória voltem ao reino e pretendo entrega-lo a Denethor outra vez nos eixos.

Boromir atentento a cada palavra no desabafo de Imrahil apenas concordava com seu raciocínio.

_São tempos ruins para todos os povos eu posso acreditar, as notícias que Marthon trouxe provam isso, mostram que até mesmo os orc's estão desordenados por completo, encontra-los em um bando tão grande mostra a insegurança que estão passando, tantos e nenhum deles era o lider do bando. Nossos homens estão muito espalhados pelas muitas fronteiras, precisamos de homens aqui e logo os teremos.

Calado Boromir apenas avalia os comentários que Imrahil faz sobre a saúde de Denethor, a desconfiança sobre um envenenamento ao Regente parecia bem lógica mas seu filho mais velho não conseguia pensar quem se beneficiaria com isso se não ele mesmo. Com um movimento de cabeça Imrahil tem a aceitação de Boromir ao pedido de investigar essa hipótese.

_É de total direito do senhor governar Dol Amroth, seu título o oferece isso, contamos com a união de Dol Amroth a nós por meio de tratados antigos, de respeito e reforçaram isso com o casamento de uma princesa de lá com o Regente de Gondor ainda em seus jovens dias.
_Sempre estarei pronto para sugestões e para apoia-lo Imrahil e seus filhos tem meu sangue assim como eu tenho o seu.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Imrahil, o nobre

Imrahil, o nobre

Mensagens : 28
Data de inscrição : 22/01/2011
Localização : Dol Amroth

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Meio Elfo

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptyQui 03 Fev 2011, 3:43 pm

Imrahil olhou para Boromir um tanto aliviado com as palavras filho do Regente. Logo ele estava falando seus próximos planos, o que pretendia fazer em breve.

É bom que nos apoiemos nestes tempos escuros. Falando em territórios e governantes... Andrast, a língua oeste de Gondor, ainda é nossa, não? Desde a última guerra civil nossas regiões e cidades não tem interagido como antes, e creio que chegou o momento de contactar-mos os demais senhores, para não dizer servos, de Gondor.


Imrahil então se levantou da cadeira, colocando a taça, já sem vinho, numa mesinha. Após se levantar, ele foi logo estendendo a mão para Boromir e proferindo-o algumas palavras.

Bem, vou deixar você falar com seu comandante e seus conselheiros. Irei para Annulond, ou sei lá onde, e tentarei converter o povo de Andrast para a nossa causa. Pretendo estar de volta em poucos dias, Boromir, pois desejo logo iniciar minhas 'pesquisas' sobre a situação de seu pai, pois se estiver alguém tentando tomar o poder, provavelmente também virá a você. Tome muito cuidado com esses conselheiros e contadores, nem todos são bons de cabeça.


O senhor de Dol Amroth, após apertar a mão de Boromir, dirigiu-se cidade abaixo e reuniu-se com seus cavaleiros que juravam ficar ali, na cidade branca, por mais alguns dias.
Após um dos cavaleiros dar o capacete de Imrahil de volta, este deu suas últimas ordens daquele dia enquanto colocava seu capacete.


Fiquem aqui e procurem abrigo. Quero apenas cinco de vocês comigo para não nos demorarmos mais do que o necessário.

E então, cerca de uma hora e meia depois que os cavaleiros do Cisnei chegaram, seis deles já partiam dos muros reerguidos de Minas Tirith. Afastando-se entre as árvores, ainda era fácil observar suas armaduras cintilando rapidamente entre as folhas das árvores, e se distanciando rapidamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Boromir o Valente

Boromir o Valente

Mensagens : 19
Data de inscrição : 16/01/2011
Idade : 30
Localização : Gondor

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Humano

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptyDom 13 Fev 2011, 5:39 pm

Despediu-se de Imrahil e acompanhou a partida do visitante de tamanha importancia... Falar com o nobre de Dol Amroth injetou alguma segurança nas expectativas de Boromir, o filho do regente volta a seus afazeres agora parecendo um pouco mais empenhado.
Abrindo alguns de seus pergaminhos e consultando seus registros Boromir tinha uma idéia iluminando sua mente mais uma vez. O Porto já foi muito mais importante que é nos tempos de hoje e Imrahil pode merecer alguma atenção séria....pensava Boromir enquanto anotava suas mais recentes idéias, reformas e novos barcos... ele sabia pouco sobre a marinha, sua especialidade é o combate sobre os campos e conhecia melhor os negócios tratados sobre grãos e demais alimentos. Seria um desafio a se enfrentar mas também de alguma recompensa pois era com positivismo que seu tio lhe falava a poucos momentos atrás.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Theodred

Theodred

Mensagens : 40
Data de inscrição : 29/01/2011

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Humano

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptySeg 14 Mar 2011, 7:22 pm

hega um sequito de cavaleiros de Rohan,um deles se adianta, embora com roupas um pouco degastadas pela viagem da para perceber que ele pertencia a clases altas(pelomenos no possivel para alguem de um reino de tantos camponeses) e ele fala
-Solicido uma auiencia com o regente Denethor
(sim eu sei que é Boromir mas o mensageiro não,estou presumindo que nas circunstancias nenhum reino pensou em avisar o outro do fato da troca de lideres)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Boromir o Valente

Boromir o Valente

Mensagens : 19
Data de inscrição : 16/01/2011
Idade : 30
Localização : Gondor

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Humano

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptyQui 24 Mar 2011, 10:18 pm

Os guardas no portão avistam de longe o pequeno grupamento de homens a se aproximar, o que seria seu lider vem dar a palavra pelo grupo.

Soldado nos portões: _A quem devo anunciar ? O visitante fala em nome de quem ?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Theodred

Theodred

Mensagens : 40
Data de inscrição : 29/01/2011

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Humano

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptySex 25 Mar 2011, 1:55 pm

O principe regente Theodred
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Boromir o Valente

Boromir o Valente

Mensagens : 19
Data de inscrição : 16/01/2011
Idade : 30
Localização : Gondor

Ficha do personagem
Nível do Personagem:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue100/100Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (100/100)
Pontos de Vida:
Minas Tirith, a Cidade Branca Left_bar_bleue50/50Minas Tirith, a Cidade Branca Empty_bar_bleue  (50/50)
Raça: Humano

Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca EmptySab 26 Mar 2011, 2:46 pm

Dois dos soldados nos portões fazem sinais para outros quatro la em cima se manterem alertas, esses dois circulam o grupo de cavaleiros avaliando o que podem e retornam a guarita de vigia, os portões são abertos e do lado de dentro um dos soldados já a cavalo parece aguardar pelos homens que irão entrar.

_Eu os levarei a nosso Capitão, com ele irá resolver sobre seus assuntos com o Regente Denethor. Sigame, os demais podem aguardar ali...

Apontando um estabulo com alguns soldados já aguardando a escolta do mensageiro. O guia de Minas Tirith o leva então até Boromir que aguardava pelo visitante em uma torre, percebendo sua aproximação o Capitão da Torre branca o aguarda no salão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




Minas Tirith, a Cidade Branca Empty
MensagemAssunto: Re: Minas Tirith, a Cidade Branca   Minas Tirith, a Cidade Branca Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Minas Tirith, a Cidade Branca
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Cidade Dorme - mais uma super novidade no mercado nacional
» Watch Dogs - Jogos da Cidade / Caça Niquel

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
The Lord Of The Rings: RPG Conquest 2 :: Terra-Média :: Gondor :: Minas Tirith-
Ir para: